30 de out de 2010

" TE AMO "

Se simplismente uma gota de lágrima esplicasse o porque de tudo, eu não precisava estar sentada nessa calçada esperando você voltar para te dizer a mais pura verdade. Porque tinha que ser assim? porque você disse que iria? Porque não me deixou esplicar ? Porque você não acreditou em mim?
Mas sei que meras pelavras sempre serão em vão, você talves não volte e eu morra aqui. Ainda sentada nessa calçada desde aquele dia, que você me viu chorando aos prantos no colo de um melhor amigo de infância, você ficou achando segundas intenções, mas era uma coisa que eu não podia te contar agora, era uma coisa que acho que você iria fazer junto comigo, mais eu não iria deixar, iria querer que você seguisse a sua vida.  Eu tentei te explicar, meu amigos acabou indo embora, ficamos apenas eu e você, eu chorando ainda me sentei nessa calçada e olhando nos meus olhos você apenas disse:  " Eu prefiria morrer do que ver isso, eu vou embora sem levar nada, e você pode me esperar, mas espera sentada porque eu nunca mais vou voltar, você traiu a minha confiância, eu te amo demais é impossivel ficar sem você, mas eu prefiro morrer, não me siga será pior. " assim deu um beijo em minha testa e saiu andando rumo a forá, eu ali sentada chorando aos prantos vendo você ir embora, gotas de água da chuva misturavam com minhas lágrimas, o mundo parou, e eu não tinha mais sentido. Foi qunado eu o vi virando a esquina olhou-se pra mim e suspirou " Adeus " e se foi, quem sabe se foi para sempre pra nunca mais voltar, ou apenas sumiu no mundo para não me ver, mais eu fui forte e fiquei ali o esperando. Quando ele terminou de virar a esquina eu sussurei de lado " Ta vendo olha o que essa doença fez, eu tinha 1 mês de vida, sim eu tenho Cancêr, mas o que faz diferença agora? " Lagrimas de meu rosto escorriam, e eu sabia que ele nunca mais iria voltar.
Sim fazia um MÊS que eu ja estava ali, eu deitava de noite e contava as estrelas uma por uma como eu e ele fazia nas noites quentes de verão, ou olhava a lua pela janela numa noite chuvosa. Derrepente um aperto no meu peito falou mais alto, e eu dei o meu ultimo suspiro e falei a palavra, EU TE AMO.  Meus olhos se fecharam, quem sabe agora eu vou poder me encontrar com ELE, ou quem sabe para esperar ele.
Mas o que continua em meu coração nem a MORTE vai conseguir apagar.

0 comentários:

Postar um comentário